+55 55 3375-0796
     
Agrometeorologia.jpg

12/12/2013 - Conselho de Agrometeorologia lista orientações para cultivo no próximo trimestre

O Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (Copaaergs), coordenado pela Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), divulgou hoje (13 de dezembro) seu boletim trimestral, com o prognóstico climático dos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. O documento, além de apresentar as previsões de precipitação e temperatura para os próximos três meses, também relaciona uma série de orientações para os agricultores de diversas culturas adotarem no período. Todas as indicações são baseadas nos dados obtidos pelas instituições relacionadas à agricultura e meteorologia no Estado.

Segundo o prognóstico apresentado, o mês de dezembro terá chuvas dentro do padrão na maior parte do Rio Grande do Sul. Em janeiro e fevereiro, as precipitações também tendem a ficar dentro da normalidade, exceto em áreas que mostram pequena redução de precipitações no sul, durante o mês de janeiro, e no oeste, em fevereiro. Para as temperaturas mínimas, o boletim indica, para o mês de dezembro, valores dentro do padrão climatológico. Em janeiro e fevereiro, porém, a tendência é de temperaturas um pouco abaixo do normal, especialmente no sul e oeste do Rio Grande do Sul. As temperaturas máximas deverão ficar dentro do padrão nos meses de dezembro e janeiro na maior parte do Estado, mas um pouco abaixo na parte oeste e fronteira sul. Em fevereiro, a temperatura poderá ter uma pequena redução no norte.

Os conselheiros do Copaaergs alertam para a tendência de uma redução da intensidade das chuvas na maior parte do Estado a partir de dezembro, lembrando a importância dos recursos hídricos acumulados para o próximo trimestre, que tem como característica o forte aumento da demanda evaporativa. Para esta época, o Conselho Permanente orienta racionalizar o uso de água e irrigar quando necessário, preferencialmente nos períodos críticos. O Conselho também solicita que os agricultores prestem muita atenção em incêndios nas áreas com vegetação seca, devendo-se manter faixas limpas (aceiros) e ter cuidado com o manuseio de material combustível.

Fonte: http://www.agricultura.rs.gov.br/conteudo/5593/?Conselho_de_Agrometeorologia_lista_orienta%C3%A7%C3%B5es_para_cultivo_no_pr%C3%B3ximo_trimestre